segunda-feira, 28 de junho de 2010

Coração!

(Por Haroldo França)

Eu sinto tanta falta de você. Sinto tanta falta de vir pra cá, e abraçar a você e a seu pai. Passo o dia lá, trabalhando, tentando resolver aqueles outros problemas. Ontem, eu passei o dia todinho pensando em ti, meu filho. Lembrando de quando você era criança. Era tão cheio de fé! Vivia pedindo pra ser batizado, mesmo antes do tempo. E nem venha me dizer que isso não é verdade, porque eu não estou mentindo! Você tem que escutar o que a sua mãe fala. Eu te amo tanto. Não consigo passar muito tempo longe de você. Se você for estudar em outra cidade, eu vou junto, tá? Quer morar com a mamãe? Risos...

Sabe, meu filho, a vida é assim. As pessoas crescem, e acabam tomando rumos. São puxadas por coisas que ouvem, aqui ou acolá. O inimigo prepara diversas armadilhas. Chega uma hora que a gente cria nossas próprias convicções, nos afastando da palavra de Deus. Não precisa fazer essa cara. Isso, não sou eu quem diz. É Ele. Eu sei que, mais cedo ou mais tarde, Ele vai tocar em seu coração. Pois eu sei o filho que tenho. Você não é nada disso, meu amor.

Filho, eu só quero te pedir uma coisa. Tenha temor. É muito ruim a gente andar desprotegido, sabe? Nós precisamos tanto da proteção do Altíssimo... e eu temo tanto por você, meu filho. Acredite na sua mãe. Ninguém ama mais a você do que eu e seu pai. Nem os seus amigos. Nós somos os seus melhores amigos.

Ontem, eu sonhei com você, de novo. Mas, dessa vez, não foi como aquele sonho feio, do outro dia. Aliás, prefiro nem lembrar daquele. Sonhei que você chegava comigo e com seu pai, e dizia que ia se casar.

Shhh. Fique tranquilo. Não chore. As coisas vão melhorar, meu filho. Basta que você tenha fé.

Eu te amo mais do que nunca.

2 comentários:

adhara disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Marcel disse...

Não sei o que comentar. Só posso dizer que gostei muito.